O que levar em consideração na hora de comprar um azeite?

Extraído a partir do fruto das oliveiras, o azeite de oliva é utilizado em medicamentos, cosméticos e na culinária, especialmente na Mediterrânea. Acrescentando um toque especial a massas, peixes, carnes e saladas, o azeite oferece uma série de benefícios à nossa saúde. Quer saber quais são eles e como escolher o melhor azeite para seus eventos? Veja nossas dicas!

Quais são os benefícios do azeite?

Excelente fonte de polifenois, ômega-3, triglicerídios ésteres, o azeite oferece ácidos graxos monoinsaturados, conhecidos como MUFA. Esses ácidos nos ajudam na reparação de músculos e na prevenção de uma série de doenças, além de auxiliar no emagrecimento. Os ácidos monoinsaturados têm papel importante na redução de LDL (conhecido como “colesterol mau”) no corpo, deixando nossas artérias livres para a circulação do sangue.

Quem se preocupa com a beleza também deve ter o azeite de oliva como um aliado: ele tem uma série de antioxidantes, tais como as vitaminas A e E, que ajudam no combate aos radicais livres e ao envelhecimento precoce.

Esse “superalimento” ajuda ainda a diminuir as perdas cognitivas, como lapsos de memória, e o desequilíbrio das funções do sistema nervoso. Os polifenois do azeite ajudam ainda no fortalecimento dos ossos. A quantidade recomendada para consumo diário é de três colheres.

Como escolher um bom azeite?

Comprar azeite de oliva é uma tarefa para quem adora observar minúcias de rótulos. Com algumas dicas simples, porém, é possível adquirir um bom exemplar por um preço relativamente acessível. Confira!

Observando a embalagem

A embalagem do azeite pode indicar um exemplar confiável por meio de dois aspectos: o tom do vidro e o tamanho do frasco. O vidro escuro evita que os componentes do azeite oxidem devido à exposição de luz. Já a embalagem menor evita que o conteúdo fique tempo demais em contato com o ambiente. Quanto mais tempo a garrafa fica aberta e em contato com o ar, mais rápido o azeite se degrada. Por isso, procure consumir o produto no período de três a quatro semanas após sua abertura.

Dê preferência ao tipo extravirgem

O que diferencia o azeite de oliva extravirgem dos demais é o número de etapas de refinamento. A prensagem a frio, que caracteriza o extravirgem, ajuda a manter as propriedades benéficas do produto. As azeitonas são prensadas ainda frescas — elas podem esperar até 48 horas após a sua colheita para sofrer este processo. O tipo de prensagem do azeite extravirgem é quase artesanal e não envolve agentes químicos.

Essas etapas de refinamento alteram a acidez do óleo, diminuindo a qualidade do produto. Quanto menor o índice de acidez do azeite, melhor. A acidez do tipo extravirgem é de 0,8%, 2% para o tipo virgem e maior que 2% para os tipos comuns. Esses índices de acidez são determinados pela legislação. Geralmente, o azeite tipo comum é misturado ao azeite extravirgem, resultando no azeite composto.

Caso você utilize azeite para cozinhar, indicamos o tipo virgem. Mesmo sendo mais ácido e perdendo as propriedades benéficas devido à ação do calor, o aroma e o sabor do produto são ressaltados quando aquecidos. Já para frituras, use o tipo refinado (comum). Apesar de ser o mais ácido, ele ainda é mais saudável em relação ao óleo de soja.

Procure os azeites mais frescos

Observe a data de fabricação do azeite. Ao contrário dos vinhos, quanto mais novo estiver o azeite de oliva, mais qualidades nutricionais e menor acidez ele tem. Opte pelos lotes com até seis meses de envase.

Além disso, fique de olho na limpidez. Caso o azeite esteja turvo, desconfie! O ideal é que o azeite tenha um aspecto límpido.

Viu só como escolher um bom azeite é menos complicado do que parece? Garanta os melhores frascos para sua casa, seus eventos e para seus estabelecimentos! Se você ainda tem alguma dúvida, deixe o seu comentário!

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.